Reforma Trabalhista

 

Faça seu Evento Conosco

 

Sicoob Empresarial

Boletim Eletrônico


Código do Consumidor


PLENÁRIA DA CDL ABORDOU CONCILIAÇÃO

A Câmara de Dirigentes Lojistas de São Luís (CDL) recebeu nesta...

NA INTERNET, NEM TUDO É O QUE PARECE SER

Para enganar usuários, são construídas muitas páginas idênticas ou...

CNDL LANÇA CAMPANHA CONTRA COMPARTILHAMENTO DE NOTÍCIAS FALSAS NAS REDES SOCIAIS

A Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) lança esta semana a...

CDL REALIZA O PITCH, EVENTO INOVADOR PARA NEGÓCIOS

No dia 13 de setembro, a Câmara de Dirigentes Lojistas de São Luís vai...

SPC AVISA - MONITORE MOVIMENTAÇÃO OU CONSULTA EM SEU DOCUMENTO

Seja o primeiro a saber de qualquer alteração no seu CPF ou CNPJ. A solução perfeita para você que busca...

RECEITA PODE PRORROGAR ESOCIAL PARA MPES, AFIRMA ESPECIALISTA

A Receita Federal (RF) pode prorrogar o prazo para a adesão das micro e pequenas empresas (MPEs) no eSocial. É o que diz Ana Paula Locoselli, assessora jurídica da FecomercioSP, que teve contato com representantes da RF. “Eles já estão trabalhando com essa hipóteses [de prorrogação]”, afirma ela. “Isso porque já estamos na metade de maio e ainda não foi disponibilizado o programa [doeSocial] para as companhias menores”. Se nada for mudado, as MPEs terão que aderir ao sistema até julho.

Segundo a entrevistada, é complicada demais a versão do eSocial utilizada pelas empresas de grandes porte, que integraram o programa no começo do ano. “Se o mesmo modelo for obrigatório para as companhias menores, é provável que a adesão seja problemática”, diz Ana Paula. Ela ressalta que até as firmas maiores estão enfrentando dificuldades para se adaptar ao eSocial. Um dos problemas, diz ela, está no cadastro dos dados trabalhistas dos funcionários.

Outro ponto que preocupa os especialistas é o excesso de demanda sobre consultores de tecnologia, bastante requisitados para fazer a implementação do sistema. “Hoje essas firmas de consultoria não têm equipe técnica suficiente para dar suporte e fazer as implementações necessárias em um mês e meio”, diz Márcio Massao Shimomoto, presidente do Sindicato das Empresas de Contabilidade e de Assessoramento no Estado de São Paulo (Sescon-SP).

Ele também chama atenção para o prazo diferenciado estabelecido para a adesão de empresas públicas. “O governo já deveria ter entrado no eSocial. Não faz sentido deixar as [empresas] públicas para o final, só em janeiro do ano que vem”, afirma. Ana Paula segue a mesma linha. “Quando o governo diz que precisa de mais tempo para entrar no sistema, ele deveria lembrar que o setor privado está passando pelas mesas dificuldades”. Na opinião da entrevistada, o prazo para as MPEs deveria ser estendido até janeiro de 2019.

Por esse motivo, a FecomercioSP informou ontem (14) que solicitou ao governo federal a prorrogação do prazo para que microempresas, micro empreendedores individuais, e empresas de pequeno porte apresentem os dados de seus empregados no eSocial. Foram enviados ofícios para representantes da Receita Federal, Ministérios da Fazenda, do Trabalho e do Desenvolvimento Social, além de outros órgãos competentes.

Mudanças

O eSocial é uma plataforma eletrônica onde os empresários registram os dados trabalhistas, tributários, fiscais e previdenciários dos funcionários. Para especialistas, o programa é bom, pois traz mais transparência e segurança aos trabalhadores, mas sua implementação é problemática.

(Fonte: Fenacon)

Parceiros

                              

                                  

 

 

 

Consulta SPC Online

Negocie suas dívidas

2ª Via de Boleto

Certificado Digital

Emissor NFC-e

Relatório de Gestão 2017

Patrimônio Digital

Seja Digital